Esquerda virtual
A VOZ DA MULHER

A Reforma da Previdência põe em risco a sobrevivência dos mais pobres

DESIGUALDADE ESTRUTURAL

19/06/2019 19h28Atualizado há 6 meses
Por: Agassiz Almeida Filho

 

COMEÇOU NESTA TERÇA-FEIRA (18) a sessão de debates sobre a Reforma da Previdência. Em uma das suas intervenções, a deputada Jandira Feghali (PCdoB/ RJ) afirmou que o relatório apresentado pelo deputado Samuel Moreira (PSDB/ SP) continua representando um fardo muito pesado para os mais pobres.

Feghali: “A economia de 900 bilhões continua recaindo sobre as costas dos pobres deste país.”

A deputada também destacou a necessidade de se avaliar o projeto de Reforma da Previdência no contexto de um momento político tão problemático, no qual várias afrontas à democracia vêm ocorrendo. Para Feghali, a sobrevivência do povo brasileiro está em risco com a aprovação da Reforma, que atinge em especial mulheres e idosos. 

Algumas das alterações propostas podem parecer inofensivas, escondendo o seu verdadeiro alcance através da técnica legislativa. A simples substituição da expressão “proteção à maternidade, especialmente à gestante” por “salário-maternidade”, a título de exemplo, poderá afetar gravemente as mulheres. O termo proteção à maternidade é muito mais amplo, permitindo uma maior cobertura em termos de direitos, principalmente à gestante, que é a parte mais frágil nesse contexto. A alteração para salário-maternidade pode facilitar a negativa do benefício por parte do INSS ou até mesmo da Justiça.   

As mensagens subliminares contidas no relatório apresentado têm claramente o objetivo de diminuir o compromisso do Estado com a sociedade, tornando ainda mais cruel a Reforma da Previdência. O relatório apresentado, apesar de haver reformulado parte da proposta inicial, continua sendo um projeto neoliberal de exclusão das pessoas mais frágeis do país. 

Em virtude do feriado de Corpus Christi, nesta quinta-feira (20), a sessão de debates deverá se estender até a próxima semana.  

Fonte: Da Redação

Foto: Câmara dos Deputados

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários