Contraponto topo
JOÃO PESSOA

A grandeza dos pequenos

ALIMENTAÇÃO ORGÂNICA

TURISMO SOCIAL

TURISMO SOCIALRosa Aguiar é jornalista com graduação e mestrado em Jornalismo Profissional pela UFPB. Atuou como repórter, produtora, apresentadora e editora nos principais veículos de comunicação da Paraíba. É editora do portal www.maisturismoecultura.com.br. Nesta coluna, escreve sobre experiências humanas e novas formas de conhecer lugares, contribuindo para emancipar as pessoas e as suas comunidades.

16/07/2019 06h25Atualizado há 8 meses
Por: Agassiz Almeida Filho

 

IR AO SUPERMERCADO OU À FEIRA para as compras de manutenção da família pode ser um ato político, de resistência e de apoio às comunidades locais que estão produzindo alimentos orgânicos como quem produz uma peça de cerâmica para atrair o turista.

Estamos vivendo um tempo em que a saúde é a tendência mundial do mercado de alimentação. Grandes empresas procuram desenvolver produtos saudáveis. Nesse contexto, os alimentos orgânicos, produzidos sem agrotóxicos e em pequenas quantidades por agricultores locais são os verdadeiros alimentos limpos de veneno.

O consumo de alimentos orgânicos está deixando de ser o hábito de um pequeno grupo de pessoas para se tornar uma atitude daqueles que se preocupam com a sustentabilidade da sua região, com a sua saúde e a dos agricultores e também com a natureza. A cultura dos orgânicos está deixando de ser de um nicho para se converter em uma forma de consumir, um estilo e um jeito de ver a vida.

Na contramão da história, o atual governo do Brasil, em seis meses, liberou 239 substâncias agrotóxicas. Segundo a ONG Greenpeace, 43% da lista é altamente tóxica e 31% são pesticidas proibidos na União Europeia.

A maioria dos produtores de legumes, verduras e frutas orgânicas da Paraíba são pessoas que vivem em assentamentos em Mari, Pitimbu, Conde, Guarabira, Sapé, Alhandra e não utilizam agrotóxicos. Usam defensivos naturais preparados por eles. A produção de todas as feiras tem acompanhamento, no campo, de técnicos da UFPB e do Sebrae.

As feiras são realizadas em diversos lugares e estão pipocando em João Pessoa. No Ponto de Cem Réis, acontecem na segundas terças-feiras de cada mês; no estacionamento do Shopping Sebrae, acontecem todas as quartas-feiras, a partir de 11h00; nas quintas-feiras, ocorrem no Bairro de José Américo; na UFPB, todas as sextas-feiras, a partir das 6h00. Vale a pena confiar nos pequenos.

Foto: Mazinho Gomes/SECON - JP

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários